Tudo sobre o azevinho: o arbusto de Natal

Média: 4 (9 votos)

Fortemente associado à época de Natal, o azevinho é um arbusto de médio porte que, vestindo-se de verde e vermelho, caracteriza-se pelas suas folhas espinhosas, bagas vermelhas e uma longevidade que pode atingir os 300 anos.

Apresentação do azevinho

Da família das Aquifoliaceae, o azevinho (Ilex aquifolium) é uma planta popular em várias regiões do mundo, nomeadamente pela sua ligação íntima ao Natal. Também conhecido por azevim, azevinheiro, pica-folha e espinho-de-cristo, o azevinho é um arbusto de médio porte que pode atingir entre os 10 e os 15 metros de altura, assemelhando-se não raras vezes a uma pequena árvore. O azevinho apresenta folhas verdes brilhantes, alongadas e espinhosas; e, por ser uma espécie dióica, as suas folhas são acompanhadas de flores que podem ser masculinas (brancas ou rosáceas) ou femininas (globos encarnados). Embora estas flores nasçam na Primavera, é entre o Outono e o Inverno que o azevinho dá os seus frutos – as características bagas vermelhas que são exclusivas das plantas femininas. Se, por um lado, as folhas do azevinho têm propriedades diuréticas, por outro, as suas pequenas e carnudas bagas vermelhas são tóxicas. Para além disso, a sua madeira branca e acinzentada é de elevada qualidade e frequentemente utilizada em trabalhos de marcenaria, podendo mesmo assemelhar-se ao ébano se for tingida de preto.

Onde é que se encontra o azevinho?

O azevinho nasce espontaneamente em quase toda a Europa, especialmente nas zonas menos degradadas da Europa Ocidental e do Norte. Mas também é possível encontrar o arbusto do Natal em locais tão distintos como a Ásia Ocidental (Turquia e Irão), no Norte de África (Tunísia e Marrocos) e nalgumas regiões do sudeste americano. Regra geral, o azevinho é encontrado em bosques, matos e sebes; em solos leves, húmidos e ricos em matéria orgânica; perto de carvalhos e pinheiros, em locais sombrios ou ensolarados, pois, floresce bem em qualquer um dos cenários. Tão belo quanto antigo, sabia que, precisamente devido ao seu crescimento lento, o azevinho pode mesmo tornar-se num arbusto ou pequena árvore centenária?

Preservação do azevinho

Em Portugal, é comum encontrar o azevinho nas Serras do Larouco, Barroso, Padrela, Alvão, Marão, Montemuro e Lapa, entre outras regiões florestais. Porém, e devido à recolha intensa das plantas femininas desta espécie, impedindo-a de se reproduzir e colocando-a, consequentemente, na lista das plantas em vias de extinção, o arranque, o corte total ou parcial, o transporte e a venda do azevinho espontâneo é proibido por lei em Portugal desde 1989 (Decreto-Lei 423/89 e Decreto-Lei 254/2009 de 24 de Setembro que revogou aquele diploma).

Azevinho festivo

Planta ornamental fortemente associada ao Natal, o azevinho é frequentemente usada durante esta época como elemento decorativo em janelas e portas, coroas, arranjos florais e centros de mesa. A origem deste costume remonta a tempos antigos, época em que as civilizações pagãs (pré-cristãs) utilizavam o azevinho principalmente como espanta espíritos, daí o seu simbolismo enquanto planta sagrada. Sagrada também para os Romanos, o azevinho era um símbolo de paz, saúde, proteção e felicidade, que este povo trocava como presente na Saturnália (festival Romano que se realizava, anualmente, entre 17 e 23 de Dezembro).

Segundo certos autores, o azevinho está igualmente ligado à história cristã, por ter auxiliado a esconder Jesus Cristo dos Soldados de Herodes. O que, a título de reconhecimento, lhe terá dado a vantagem de conservar as folhas verdes por muito tempo, mesmo durante os meses frios de Inverno. Da mesma forma, as folhas espinhosas e os bagos vermelho-sangue servem para incutir nos cristãos a memória de que Cristo nasceu para ser coroado de espinhos e derramar o seu sangue para livrar todos os Homens do pecado.

Atualmente, o azevinho é mais uma planta decorativa do que sagrada, mas a sua presença tradicional na época natalícia mantém-se até hoje, sendo considerada, em simultâneo, um símbolo de proteção.

Média: 4 (9 votos)