Tendências em jardinagem para 2013

Média: 3.8 (5 votos)

A jardinagem tem revelado um enorme boom nos últimos anos, quer como passatempo, quer como atividade de subsistência, através do cultivo de produtos alimentares. Em 2013, as tendências em jardinagem são muitas e acompanham o lifestyle contemporâneo, pois, esta é uma atividade que está cada vez mais moderna, cada vez menos ultrapassada.

Luvas de jardinagem

Principais tendências em jardinagem para 2013

  • Com um estilo de habitação que passa cada vez mais pelos apartamentos e condomínios, as varandas vão se transformar em autênticos jardins: quer seja através de grandes vasos, floreiras e canteiros, quer seja através de jardins verticais ou suspensos. As práticas e as necessidades das plantas serão as mesmas, o cuidado a ter com estes jardins urbanos não deve ser reduzido ao tamanho do cultivo. Em 2013, qualquer espaço é um bom espaço para jardinar!
  • Uma das grandes tendências atuais é a jardinagem verde e amiga do ambiente, por isso, em 2013, ser ecológico no jardim passa por escolher plantas nativas, naturalmente habituadas ao clima que as rodeia, pelo que as espécies importadas vão ser uma opção cada vez menos procurada. Em adição, há uma forte inclinação para a inclusão de espécies acostumadas a climas mais secos no jardim, uma vez que consomem menos água. A otimização do espaço, onde se possa cultivar mais em menos metros quadrados, é outra tendência a seguir na jardinagem ecológica, uma ideia que também permite poupar água.
  • Poupar, aproveitar e reciclar a água no jardim é precisamente outra tendência para 2013. A irrigação por gotejamento é cada vez mais uma realidade. A técnica consiste em ligar uma fita diretamente à raiz das plantas, através da qual a água é transportada de forma racionado, a fim de evitar desperdícios, como acontece na rega com mangueira ou através de borrifadores de solo.
  • Com as necessidades atuais, os jardins e as hortas comunitárias terão um boom em 2013. Funcionam da seguinte forma: aluga-se ou compra-se um terreno entre um determinado número de pessoas e cada uma monta o seu próprio espaço com tábuas ou outro elemento divisório, onde planta os seus vegetais ou plantas. Outro bom exemplo é alguém que vive num apartamento, partilhar um jardim com um familiar ou amigo que viva numa moradia. Esta tendência deve-se ao facto de cada vez mais a agricultura servir como meio de autossuficiência, permitindo a poupança nos produtos de supermercado.
  • Um regresso às origens – nomeadamente através de um jardim comestível – é por isso mesmo uma das fortes tendências para 2013. No âmbito do jardim de subsistência, cultivar ervas aromáticas (nem que seja no peitoril de uma janela ou na varanda de um apartamento) torna-se também cada vez mais popular. E porque nada se pode desperdiçar, colher e guardar as sementes preferidas para o ano seguinte ou então trocar sementes com outros amantes de jardinagem também vai tornar-se habitual.
  • Transformar jardins em ímanes da natureza será outra tendência a abraçar em 2013 – o objetivo é transformar qualquer jardim num amigo e paraíso para as abelhas, borboletas e pássaros.

As plantas e flores do ano

  • Em 2013, os jardins vão querer-se, acima de tudo, perfumados! A aposta vai, por isso, para flores intensas e fragrantes como: cravina, gardénia, nicotiana (também conhecida por planta-do-tabaco), lírio e lírio-do-vale, rosas vermelhas, jacinto, iris, lavanda, alyssum, peónia e magnólia.
  • As flores do passado voltam a estar na moda em 2013, com um regresso às flores mais populares de tempos passados: lavanda, hortênsias, salva, impatiens e celosia, entre outras espécies mais tradicionais.
  • Ainda no que toca ao regresso de um jardim mais simples, em 2013 os jardins mais homogéneos, sem grande mistura de cores vão estar na moda. No entanto, se prefere um jardim bastante florescente e colorido, opte por concentrar as flores de forma igualitária, ao invés de as espalhar por todo o jardim.
  • A diminuição de despesas desnecessárias num jardim desencadeia a aposta nos verdes e nas folhagens – são mais económicos e acabam por estar sempre em flor, podendo ser misturados com as flores que duram menos tempo ou só florescem durante uma estação, mantendo assim a beleza do jardim. 
  • A substituição de relva por flores resistentes a secas, será outra tendência a transformar os jardins em 2013. Porquê? Poupa-se trabalho e dinheiro na fatura de água.
  • A simplicidade na jardinagem, e que parece ser uma das grandes tendências para 2013, vai ainda refletir-se nos bouquets e arranjos florais que se criam com os frutos do jardim e onde há também espaço para incluir elementos inesperados como nabos, cenouras ou beterrabas!

Tendências em jardinagem a seguir: tipos de jardim e a sua decoração

  • Em locais grandes e muito espaçosos, a tendência será a criação de jardins curvilíneos ao invés de jardins completamente retos. Embora possa parecer um pouco estranho em termos práticos, a verdade é que quando as plantas florescerem, o efeito visual será muito mais apelativo.
  • Jardins bem iluminados darão lugar aos jardins mais sombrios. Deve-se ter em atenção, no entanto, as necessidades das plantas em relação à quantidade de luz de que necessitam, uma vez que a maior parte necessita sempre de um período de sol e de outro de sombra.
  • Nunca foi tão importante permeabilizar os caminhos e outras zonas pavimentados do jardim do que em 2013: ao aplicar um permeabilizador específico, evita-se que o excesso de água das chuvas escorra para o solo, assim como o arrastamento de lixo ou outros elementos do pavimento para a terra.
  • Dispor flores e plantas em cestos gigantescos, suspensos no jardim, quer seja em árvores de grande porte, quer seja em pérgolas ou outras estruturas do género, a verdade é que esta é uma das tendências mais vistosas em termos de decoração de jardins para 2013.

 

Média: 3.8 (5 votos)