Como plantar limoeiros no jardim

Média: 4 (28 votos)

O limão tem inúmeras aplicações práticas, na medida em que é utilizado na culinária, medicina, limpeza, perfumaria, cosmética, entre outros. Saiba um pouco mais acerca da plantação de limoeiros no jardim e tenha à sua disposição um dos frutos mais importantes para as lides do quotidiano.

O limão e as suas variedades principais

O limão é o fruto do limoeiro, uma árvore de folha persistente da família das rutáceas e é originária da Ásia. Trata-se de um fruto que apresenta um formato arredondado, com casca lisa ou rugosa e tem uma coloração amarela ou esverdeada. A sua polpa é esbranquiçada e suculenta e o seu sumo é conhecido pelo sabor amargo que proporciona. O limoeiro é uma árvore de porte médio, com tronco reto, copa densa e arredondada e atinge aproximadamente 4 metros de altura.

Para plantar um limoeiro no seu jardim, é necessário conhecer as diferentes variedades existentes no mercado. Existem cerca de 70 variedades de limão em todo o mundo, no entanto, as mais conhecidas são o limão taiti, o siciliano (variedade mais plantada na Europa), o galego e o cravo.

Quando deve plantar limões

A plantação de limoeiros é uma prática que ocorre em regiões com uma alta humidade relativa do ar e com temperaturas quentes ou temperadas, nomeadamente entre os 23 e os 32 graus centígrados. O limão frutifica durante todo o ano e para obter os melhores resultados, o seu cultivo deve ser realizado no início do Outono ou da Primavera, pois estas são as épocas que tornam os frutos mais suculentos.

O cultivo de limões

Para que os limoeiros sejam plantados corretamente, é necessário dedicar toda a sua atenção aos aspetos seguintes:

A quantidade de luz solar que vai incidir sobre o limoeiro

Este é um dos aspetos mais importantes e que vai determinar o sucesso ou insucesso do crescimento de uma árvore cítrica. O limão é um fruto que necessita de um mínimo de 6 horas de exposição solar e, como tal, deve estar estrategicamente situado no seu jardim. Se não houver um ponto claro de luz, o limão não se conseguirá desenvolver e a árvore acabará por morrer. Dessa forma, e para que isso não aconteça, deve dirigir-se a uma loja da especialidade para conhecer as variedades que melhor se adaptam ao seu jardim.

A drenagem do solo

Os limoeiros precisam de muita água para crescerem, no entanto, não se dão bem com solos encharcados. Dessa forma, não deve colocar o seu limoeiro na parte pantanosa do seu terreno. Ao escolher um local, eleja um com muito sol ou então coloque-o num recipiente e depois posicione-o a seu gosto. Existem inúmeras variedades de espécies de limoeiros para recipientes que podem prosperar sob as condições mais apropriadas. Essas condições incluem: ter bastante espaço livre para que o limoeiro possa crescer à vontade, muita rega e a necessidade de envasar de novo ao fim de um par de anos. Certifique-se que cobre o solo do limoeiro com raízes de plantas com terra e estrume ou palha com a altura de 5 a 7 centímetros. Pode também utilizar fertilizantes orgânicos para adubar a terra do limoeiro de modo a que esta fique mais fértil.

Os problemas que ocorrem no crescimento dos limões

Se está a cultivar limões ou qualquer outro tipo de citrinos, deve observar minuciosamente todas as mudanças que são suscetíveis de acontecer ao longo do seu crescimento. Para que o limoeiro seja plantado com sucesso, deve regá-lo pelo menos uma vez por semana no tempo quente e deve fertilizar o solo com regularidade. Dos possíveis problemas que afetam o crescimento de um limoeiro, destacam-se os seguintes:

As pragas dos limoeiros: os limoeiros têm tendência para atrair pragas e, como tal, precisam de ser controlados. Se as folhas tiverem um rasto prateado, isso significa que o seu limoeiro poderá ter larvas e estas podem estragar a sua produção se não forem rapidamente eliminadas.

O limoeiro a escamar: nas situações em que o limoeiro está a escamar, é necessário regá-lo com mais frequência e usar uma solução de base de óleo vegetal para o controlo de doenças e pragas.

A queda de limões antes da sua época: este é um sinal de regas irregulares, de falta de fertilizante ou até fertilizante a mais.

O cultivo de limões num jardim é muito fácil de ser realizado e basta observar os sinais que o próprio limoeiro dá a conhecer para saber se a plantação está a ser bem ou mal realizada.

As vantagens do uso de limões

O limão assume cada vez mais uma importância extraordinária na cozinha moderna, não só ao nível da decoração, preparação e tempero dos mais variados pratos, mas também ao nível da saúde e no auxílio da vida doméstica.

O limão é um dos frutos com maior quantidade de vitamina C, vitamina A, B1, B2 e B3. Ele é muito rico em ferro, magnésio, fósforo e potássio e tem uma concentração de ácido cítrico que lhe dá um gosto extremamente forte. O seu sumo possibilita a criação de refrigerantes, molhos, remédios, xaropes e produtos de limpeza. Ao passo que da sua casca extraem-se as essências aromáticas que são utilizadas nos mais variados perfumes, licores e produtos de higiene.

É de realçar que o limão é frequentemente utilizado para tratar diversas patologias, como as infeções, a febre, dores de garganta, constipações, acidez úrica e atua como um antissético, entre outras aplicações. Nesse sentido, as vantagens dos limões são infindáveis e é por isso que a sua plantação é obrigatória num jardim.

Média: 4 (28 votos)