Como plantar ervilhas no jardim

Média: 4.1 (18 votos)

A ervilha é uma das plantas mais delicadas que pode existir num jardim de vegetais. Se pretende ter à sua mesa as ervilhas mais deliciosas e doces plantadas por si, saiba como as cultivar e torne o seu jardim de vegetais num passatempo saudável.

A origem da ervilha e os seus tipos principais

A ervilha é um dos alimentos mais antigos da roda dos alimentos e o seu aparecimento deu-se no Continente Asiático. O seu nome científico é Pisum Sativum L e pertence à família das Leguminosas ou Fabáceas. Trata-se de uma planta herbácea anual do tipo trepadeira ou prostrada, tem um caule flexível, folhas simples e flores características das leguminosas.

Há dois tipos de ervilha fresca que podem ser consumidos:

  1. a ervilha-torta, da qual são usados tanto o grão como a vagem. É muito utilizada na preparação de entradas, sopas e saladas e combina muito bem com a alface e com a cebola
  2. a ervilha em grão, também conhecida como ervilha de debulhar, da qual apenas o grão pode ser consumido. Esta ervilha representa a cultura principal deste vegetal e pode ser plantada num jardim, estufa ou até mesmo numa varanda.

Quando decidir plantar ervilhas, idealmente, deve deslocar-se a uma loja especializada para recolher todo o tipo de informações acerca dos tipos de ervilha que melhor se adaptam ao seu jardim de vegetais e ao espaço que tenha disponível.

O melhor clima e a melhor altura para o cultivo das ervilhas

A ervilha é cultivada em regiões de clima temperado, nomeadamente nos países tropicais e em locais de maior altitude. As melhores temperaturas para o cultivo das ervilhas situam-se entre os 13 e os 18 graus centígrados. Deve ter em atenção que as temperaturas demasiado elevadas (acima dos 27 graus) impedem o crescimento das vagens e o respetivo florescimento das ervilhas e isso prejudica gravemente a sua produção. Por outro lado, deve optar por realizar a plantação de ervilhas no início da Primavera, logo após o final das geadas de Inverno, pois esta é a melhor altura para o desenvolvimento das vagens e de ervilhas saudáveis.

A preparação do solo para o cultivo das ervilhas

Para que as ervilhas possam crescer de uma forma correta e natural, é necessário que sejam cultivadas num solo homogéneo, sem diferenças de humidade, acidez e fertilidade. Nesse sentido, deve enriquecer o solo com composto e usar fertilizantes orgânicos com baixos níveis de nitrogénio, pois a ervilha tem a capacidade de fixar no solo o nitrogénio que retira do ar. O pH do solo deve situar-se à volta dos 6,5 e o calcário deve ser misturado na terra com pelo menos 3 meses de antecedência da respetiva plantação.

As ervilhas devem ser plantadas junto de uma parede, para que mais tarde possam ficar amarradas a uma posição elevada, evitando os danos que possam ocorrer às vagens no contacto com a terra.

No que diz respeito à irrigação do solo, esta poderá ser feita por aspersão, mas deverá ter presente que o excesso de água pode prejudicar o desenvolvimento das raízes e facilitar o ataque de fungos no solo. A rega deve ser leve e frequente entre a plantação e o florescimento da planta.

Como plantar ervilhas?

Para plantar ervilhas diretamente na terra e ser bem-sucedido nesse processo, deve seguir criteriosamente os passos seguintes:

Colocar as sementes na terra: as sementes devem ficar separadas umas das outras à distância de 8 centímetros e devem ser colocadas a uma profundidade de aproximadamente 2 centímetros.

Espaçar as fileiras de cultivo: deve deixar espaço suficiente entre as fileiras de cultivo, sensivelmente 50 centímetros, para que, mais tarde, a colheita seja mais fácil de ser executada.

Plantar ervilhas continuadamente: as ervilhas devem ser plantadas de forma contínua durante vários meses e os intervalos de cultivo devem ser de duas semanas. Assim conseguirá realizar um cultivo intensivo de um dos legumes mais doces e saborosos do mercado e, ao mesmo tempo, terá ervilhas durante todo o ano.

As principais pragas e doenças que afetam o crescimento das ervilhas

Assim como qualquer espécie vegetal ou de flor que se possa plantar no jardim, também as ervilhas podem ser alvo de várias pragas e doenças, sendo as seguintes as mais conhecidas deste vegetal:

Os ratos e os pássaros: deve ter em atenção se o seu jardim é vandalizado por ratos ou pássaros, pois estes podem estragar uma produção inteira. Se possível, adquira um gato, de modo a assustar os pássaros e os pequenos roedores, ou semeie as sementes de ervilha em algo desagradável como a parafina.

Os pulgões e a traça da ervilha: os pulgões e a traça da ervilha podem atacar os brotos novos. Para que isso não aconteça, deve limpar os novos rebentos, pulverizando-os com sabão, uma mistura de sabão e alho ou mistura de óleos. Utilize um frasco de spray orgânico para esse efeito.

A lagarta das vagens e o percevejo verde: ambos aparecem depois do florescimento e permanecem até à colheita das ervilhas. Eles atacam as vagens e os grãos e causam muitos danos no enchimento dos grãos. A aplicação de inseticidas específicos é a melhor solução para combater estas pragas.



A podridão de raízes: ocasionalmente, o clima quente, a humidade e a superlotação fazem com que as raízes das ervilhas mais maduras apodreçam ou ganhem oídio. Se verificar esta situação na sua plantação, deve corrigi-la imediatamente, caso contrário a produção de ervilhas ficará arruinada.

Estes são os passos mais importantes para plantar ervilhas no seu jardim e lembre-se sempre de algo que é fundamental no cultivo de vegetais: ao colher ervilhas da sua horta, deverá retirar apenas aquelas que vai utilizar nos seus preparados, pois só assim consegue beneficiar de toda a frescura dos seus alimentos.

Média: 4.1 (18 votos)