Como plantar chalotas no jardim

Média: 5 (6 votos)

Muitas pessoas preferem plantar chalotas em vez de cebolas devido ao sabor delicado que estas acrescentam aos mais variados preparados culinários. Saiba como plantar chalotas no jardim e confira aos seus pratos um toque exclusivo dos sabores da “Nouvelle Cuisine”.

A origem das chalotas

As chalotas têm o nome científico de Allium ascalonicum e, à semelhança dos alhos e das cebolas, pertencem à família das Liláceas. Trata-se de uma planta bulbosa que é originária da Ásia central e o seu nome vem de Ascalão, uma cidade palestina. Durante o século XI, com a Primeira Cruzada, a chalota foi levada para o Continente Europeu, nomeadamente para França e aí revolucionou por completo a cozinha francesa na confeção das refeições mais luxuosas e requintadas.  

A constituição de uma chalota

Apesar de ser da mesma família que as cebolas e os alhos, a chalota oferece um paladar mais doce e agradável que os demais. É um vegetal que tem bulbos ovais que são comestíveis e muito saborosos. A sua fisionomia apresenta um caule verde com folhas longas, finas e cilíndricas (geralmente uma por bulbo) e flores roxas. Os bolbos da chalota são brancos no interior e roxos no exterior e encontram-se todos amarrados entre si, à semelhança dos dentes de uma cabeça de alho. As folhas verdes que estão ligadas à chalota e que se apresentam acima do solo são conhecidas como cebolinhas e estas, por sua vez, são muito utilizadas em saladas, principalmente no Verão, pois combinam muito bem com o pepino e com o tomate.

A melhor altura para plantar chalotas

As chalotas são uma planta de cultivo perene que pode atingir dois metros de altura. Trata-se de um vegetal muito produtivo e de fácil cultivo e é por isso que deve fazer parte da sua horta ou jardim de vegetais. Este é um vegetal que se adapta a qualquer tipo de clima, no entanto, a melhor altura para plantar chalotas ocorre em Janeiro nas regiões mais secas ou no início da Primavera, depois da queda das geadas de Inverno, nas regiões mais húmidas. Por outro lado, deve ter em consideração que as chalotas, à semelhança dos limões, precisam de muitas horas de exposição solar para que possam crescer de uma forma saudável e natural.

A preparação do solo para o cultivo das chalotas

As chalotas, assim como as cebolas, não se dão bem em solos secos e pesados e é por isso que o seu cultivo exige um solo com um pH de 6 a 6,8 e bem drenado. O solo deve ser neutro, rico em matéria orgânica e não deve ter sido recentemente adubado, uma vez que isso excede os seus níveis de nitrogénio. À semelhança do alho poro, o cultivo de chalotas necessita de um solo com muito fósforo e potássio. Nesse sentido, deve utilizar fertilizantes orgânicos ou uma cobertura de raízes de plantas com terra, estrume ou palha, para que a terra fique o mais fértil possível e tenha todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento das chalotas.

Como plantar chalotas

Para plantar chalotas corretamente na sua horta ou jardim de vegetais, deve seguir os passos seguintes:

Adquirir sementes de chalotas: deve dirigir-se a uma loja da especialidade ou a uma loja de sementes para adquirir as sementes de chalotas que vai plantar no seu jardim de vegetais. Por outro lado, se já tiver cultivado chalotas no ano anterior, pode aproveitar os bulbos mais grossos dessa mesma cultura e começar uma nova plantação.

Abrir fileiras de cultivo: deve abrir trincheiras rasas no seu jardim e nelas deve colocar as sementes ou bulbos de chalotas que vai utilizar na sua plantação. Fica ao seu critério o número de fossos a utilizar, uma vez que isso depende das suas necessidades e do espaço que tenha livre.

Colocar as sementes ou bolbos na terra: as sementes ou bolbos devem ser colocados um centímetro dentro do solo e devem ficar espaçados entre eles à distância de 10 a 15 centímetros.

Regar com regularidade: as chalotas têm raízes finas e delicadas e necessitam de uma rega regular para que o solo não fique seco. Certifique-se que no espaço entre plantas não crescem ervas daninhas, pois estas prejudicam o crescimento das chalotas e estragam a sua cultura.

A colheita de chalotas

A colheita de chalotas, assim como o alho, é normalmente feita nos meses de Junho e Julho, mas isso depende do tipo de clima que se faça sentir na sua região. Uma das melhores formas de verificar se as chalotas estão ou não prontas a serem colhidas passa pela observação da cor das suas folhas. Assim que as folhas das chalotas ganharem uma cor amarelada, isso significa que estão prontas a serem retiradas da terra.

Na colheita, deve ter a máxima atenção para não amarrar e puxar as folhas das chalotas com o objetivo de as arrancar da terra. Em vez disso, utilize uma pequena pá ou um garfo que lhe permita retirar a chalota do interior da terra sem danificar as suas folhas.

Posteriormente, deve colocar as chalotas a secar durante um período máximo de um mês, antes de as armazenar em sacos de rede pendurados num local seco e fresco.

Média: 5 (6 votos)