Como fazer um lago com peixes no jardim

Média: 4 (52 votos)
Lago com peixes no jardim

Um lago num jardim é sempre uma mais-valia, mas um lago com peixes torna-se ainda mais especial. Para além de ser visualmente agradável e proporcionar a observação da natureza, um lago com peixes oferece ainda a sensação de tranquilidade e um ambiente zen a qualquer jardim. Saiba tudo o que precisa de saber para criar o seu próprio lago com peixes.

A fundação: o lago

A base de um lago com peixes no jardim é o lago em si: este pode ser construído por profissionais, tal e qual uma piscina tradicional, mas também pode ser um projeto facilmente realizado por qualquer pessoa. Aprenda os princípios básicos para a criação de um lago no jardim : só assim estarão criadas as condições para adicionar os peixes que desejar. Um lago com peixes tem de ser obrigatoriamente maior do que um lago simplesmente decorativo, ou seja, deve ter, no mínimo, uma profundidade de 60cm e uma profundidade máxima de 1m20cm.

Tipo e quantidade de peixes

Antes de adquirir os peixes para o lago do jardim, é importante determinar qual a quantidade de peixes adequada para o tamanho do lago, isto porque peixes em excesso podem sugar todo o oxigénio disponibilizado pelas plantas aquáticas, alterando o nível pH da própria água o que pode, consequentemente, comprometer todo o equilíbrio do ecossistema do próprio lago. Para além disso, o filtro do lago pode não ser o suficiente para manter a água limpa se existirem demasiados peixes. Regra geral, cada peixe com um tamanho de 2.5 cm necessita de aproximadamente 38 litros de água. Quando em dúvida, opte sempre por menos – pode sempre acrescentar mais peixes ao lago mais tarde. Alguns dos tipos de peixe mais recomendados para um lago de jardim incluem: peixes-dourados de praticamente todas as espécies, peixe-cometa, carpa japonesa, bagre albino, albacora, escalo ou escalo-prateado, tenca e rutilo. As rãs e os girinos são outras espécies que se dão bem em lagos de jardim com peixes.

Como introduzir um peixe num lago de jardim

Uma vez instalado o lago no jardim e depois do mesmo ser enchido com água, deve aguardar-se pelo menos 24 horas antes de introduzir peixes ou até plantas aquáticas. Faça questão de adquirir os peixes numa loja especializada, verificando que nenhum desses peixes exiba feridas, tenha barbatanas em falta ou apresente um aspeto apático. Os peixes devem ser introduzidos no lago lentamente, ou seja, ao longo de vários dias e seguindo estes 3 passos:

  • Coloque o saco em que o peixe foi transportado a flutuar no lago do jardim durante cerca de 15 minutos, para permitir que a temperatura da água do saco se assemelhe gradualmente à temperatura da água do lago.
  • Abra o saco e mantenha-o a flutuar sobre o lago durante 15 minutos, permitindo que a água do lago se misture com a água do saco.
  • Submersa cuidadosamente o saco e solte o peixe no lago.

Alimentar os peixes de um lago de jardim

Em termos de alimentação, a sua quantidade e periodicidade pode variar conforme a época do ano e o desenvolvimento dos peixes. Regra geral, no Inverno basta alimentar os peixes uma vez por dia, uma vez que nesta altura do ano estão pouco ativos; ao contrário do Verão, altura em que devem ser alimentados duas vezes por dia, de manhã e no final do dia. Um bom truque para controlar a comida dada aos peixes é a sua observação: se a comida não for consumida entre 5 a 10 minutos, poderá estar a deitar comida em excesso, algo a ser evitado porque peixes que comem em excesso, vão poluir mais, o que pode comprometer o equilíbrio do ecossistema do lago.

Plantas aquáticas

Outro elemento imprescindível para um lago com peixes são as plantas aquáticas: para além de embelezar o próprio lago, conferindo-lhe um visual muito natural, as plantas aquáticas são fundamentais para a sobrevivência dos peixes, oferecendo-lhes sombra e oxigénio, bem como para a absorção de nutrientes que se espalham na água, evitando assim a formação de algas no lago. As plantas devem ser introduzidas no lago em vasos apropriados para o efeito e sempre com recurso a solo com um pH equilibrado – coloque cascalho sobre a terra antes de submergir os vasos, para evitar que os peixes consigam soltar a terra dentro do lago. Algumas das plantas aquáticas mais apropriadas para um lago no jardim incluem: lírio ou nenúfar de água, aguapé, alfaces-do-mar, lótus de água, hosta, eremuros e impatiens. Uma vez no lago, as plantas aquáticas multiplicam-se rapidamente, pelo que é aconselhável comprar em pouca quantidade numa fase inicial e aguardar pelo seu desenvolvimento antes de adicionar mais espécies. Plantas em excesso também podem ser prejudiciais para o equilíbrio do lago, principalmente a sobrevivência dos peixes.

Cuidados a ter com um lago de peixes

Tal como os cuidados a ter para assegurar um jardim bonito, saudável e florido, também um lago de peixes requer alguns cuidados importantes, nomeadamente:

  • Utilize água livre de químicos e cloros para encher o lago do jardim. Para além disso, deve evitar a utilização de qualquer tipo de produto ou fertilizante químico na zona envolvente ao lago.
  • Limpe o filtro do lago pelo menos uma vez por semana, de forma a retirar os resíduos acumulados e assim assegurar uma água sempre limpa e oxigenada. 
  • Mantenha a água em circulação, não só para assegurar a saúde e longevidade das plantas e peixes, mas para manter mosquitos e outros insetos afastados do lago.
  • Verifique o nível pH da água regularmente, assegurando que este se mantém entre 7.0 e 8.5, o mais adequado para um lago com peixes.
  • Limpe a superfície do lago sempre que verificar a existência de folhas ou outro tipo de resíduos ou lixo a flutuar na mesma. Verifique periodicamente as plantas aquáticas, removendo aquelas que possam ter morrido entretanto.
  • Controle a quantidade de algas existentes no lago através da limpeza periódica com um piaçaba exclusivo para o efeito – aproveite-as para fertilizar o resto do jardim de forma natural. Se tiverem fome, os peixes também se alimentam das algas, por isso, se verificar uma enorme quantidade de algas no lago do jardim, diminua a quantidade de comida dada aos peixes e estes encarregar-se-ão do resto.
  • O interior do lago deve ser limpo a fundo pelo menos uma vez por ano. Os peixes e as plantas aquáticas devem ser removidas para uma pequena piscina insuflável, por exemplo, utilizando a água do próprio lago. A restante água do lago deve ser drenada para se proceder à limpeza. Uma vez esfregado o fundo e as laterais do lago, volta-se a encher com água limpa, deixando espaço suficiente para receber a água que contém os peixes. Volta-se a colocar as plantas, seguido dos peixes e da respetiva água. Esta é sempre uma boa altura para medir o nível de pH e assegurar que a água está em boas condições.
  • No Inverno, o lago do jardim poderá ter de ser hibernado ou então utilize o seguinte truque: coloque uma bola sobre a superfície da água, o que vai evitar a formação de gelo e garantir a troca de oxigénio/dióxido de carbono entre plantas e peixes.
  • Esteja atento a eventuais fugas de água do lago, algo que deve ser reparado imediatamente.
Média: 4 (52 votos)