Como cuidar da sebe de um jardim

Sem votos
Jardim com sebes

As sebes de jardim são bonitas, funcionais e, na maior parte das vezes, são escolhidas por quem não quer muros ou vedações artificiais nos seus terrenos. Tal como todas as outras plantas ornamentais, as sebes necessitam de manutenção e cuidados. Saiba como cuidar da sebe de um jardim e transforme por completo a beleza do seu espaço exterior.

Aparar

As sebes necessitam de serem aparadas com alguma regularidade e sempre que se assista a um crescimento acentuado das suas folhas e ramos. Normalmente as sebes de jardim são mantidas dentro de determinado tamanho e cortadas seguindo uma orientação específica, de forma a apresentarem um formato em concreto.

Ao contrário das árvores que costumam ser aparadas no inverno, a melhor altura para aparar as sebes de jardim é na primavera. Como as sebes são constituídas por pequenos arbustos (alguns deles muito delicados), cortar-lhe as pontas durante o frio do inverno iria expô-las a condições climáticas muito adversas que poderiam levar à secura e até à sua morte. Convém por isso esperar até aos dias menos frios e proceder depois à desbastação e poda das sebes.

Não plantar as mudas muito juntas

Para cuidar bem de uma sebe de jardim, há que começar a fazê-lo logo desde a altura do plantio. Algumas pessoas optam por plantar os diversos pés de arbusto muito próximos uns dos outros, na ilusão de que assim conseguirão uma sebe mais consistente e mais densa.

Contudo, essa proximidade exagerada entre os pés plantados poderá estar na origem de problemas de asfixia entre raízes sobrepostas e uma escassez de sol para os ramos mais baixos e interiores da sebe. Plantar os diferentes pés de arbusto devidamente afastados é uma estratégia importante para obter uma sebe mais bonita e mais saudável.

Ter paciência

É conveniente saber que uma sebe precisa geralmente de 3 a 5 anos até atingir o formato e as dimensões consideradas ideais. Só após esse período de tempo, a sebe estará em condições de desempenhar capazmente a sua função de proteção e/ou de embelezamento.

Saber esperar até a sebe estar desenvolvida e ir prestando a manutenção adequada ao seu desenvolvimento é uma técnica valiosa para cuidar deste tipo de vegetação. Nenhuma sebe se faz de um dia para o outro e mesmo as que são plantadas através de mudas mais desenvolvidas, irão necessitar de tempo para crescerem. 

Tirar o melhor partido de cada sebe

Existem diversos tipos de sebes de jardim e cada uma delas apresenta características diferentes e com necessidades especiais.

  • Alguns tipos de vegetação podem proporcionar melhor defesa da privacidade se aparados de forma diferente;
  • Alguns arbustos podem proteger melhor das ventanias se plantados mais próximos uns dos outros;
  • Determinadas sebes precisam de maior quantidade de água, outras carecem de maior exposição solar.

Para se cuidar devidamente das sebes de um jardim tem que se conhecer a fundo as características de cada uma delas e só depois se poderá agir em conformidade com as suas necessidades.

Escolher adequadamente a sebe

São muitos os propósitos que levam alguém a querer ter sebes no seu jardim. Algumas pessoas fazem-no para obterem mais privacidade, outras porque possuem flores delicadas em canteiros que querem proteger das ventanias. Também há pessoas que plantam sebes porque gostam do aspeto requintado que estas conferem ao jardim ou das cores alegres de alguns tipos de sebe.

Seja como for, é preciso escolher bem o tipo de sebe que melhor de adapte à necessidade que cada pessoa deseja ver satisfeita. Cuidar de sebes que não sejam as mais indicadas para os propósitos do jardineiro, é sempre mais complicado, pois por muito bem que sejam orientados os cuidados, eles continuarão a não surtir os efeitos desejados.

Ter em conta as características do jardim

Para além do gosto pessoal, há que ter em atenção o género de solo, pois algumas sebes não se desenvolvem capazmente em terrenos alagadiços, alcalinos ou áridos.

A quantidade de sol direto a que as sebes irão estar expostas no jardim, também deve ser tida em conta. Algumas sebes não podem apanhar muito sol direto, ao passo que outras precisam de muitas horas de sol por dia. É inútil tentar plantar uma sebe que não se coadune bem com as características do jardim onde irá crescer.

Alguns cuidados gerais

  • Plantar as sebes durante a primavera é o melhor a fazer, pois nessa altura do ano as plantas encontrarão melhores condições climatéricas para se desenvolverem harmoniosa e saudavelmente.
  • As sebes podem ser plantas em sistema de linha simples ou de linha dupla. A linha simples é normalmente formada por um rego ou por vários regos alinhados. A linha dupla é utilizada em cercas que se pretendem mais largas e os regos são abertos em ziguezague.
  • As covas aonde se vão introduzir as mudas de plantio das sebes devem ter o dobro do tamanho de cada muda.
  • Antes de se plantarem as sebes, deve preparar-se o solo através da correção do pH e da fertilidade, caso necessário.
  • Adubar devidamente o terreno com matéria orgânica e fertilizantes é fundamental para que as mudas das sebes peguem e cresçam.
  • Antes de se plantarem as sebes no terreno adubado, é aconselhável deixar o solo descansar por alguns dias para que os adubos se misturem devidamente no solo.
  • Nas primeiras semanas após o plantio das sebes, a rega deve ser diária, mas após dois meses pode já reduzir-se a frequência das regas.
  • A melhor altura para regar as sebes é no final da tarde ou no início da manhã.
  • Implantar um bom sistema de irrigação é não só uma economia no que diz respeito aos gastos e ao consumo de água, como também é uma excelente estratégia para que as sebes cresçam saudáveis e bonitas.

Planear, escolher, plantar e cuidar das sebes de jardins enormes, pode ser uma tarefa demasiado pesada para os cuidados de um aprendiz, por muito bem-intencionado e esforçado que seja.

Sem votos